Soapbox Science Brasil

Acho que a primeira coisa que me perguntaram quando eu disse que ia participar desse evento foi –Porque caixa de sabão? (soapbox numa tradução literal). E eu tive que explicar que o termo vem do fato que era muito comum na Inglaterra do seculo passado (até hoje) acontecerem debates em praças ao ar livre em caixas de madeira para transportar sabão, por isso que palanque em inglês é soapbox.

Mulher discursando sobre uma soapbox.
Mulher dando um discurso em cima de uma soapbox.

O Soapbox nasceu no Reino Unido em 2011 e esse ano Tatiana Pinto, Rachel Ribeiro, Aline Souza, Laura Andrade e Natalia Araujo organizaram o primeiro SoapBox Science do Brasil, no Rio de Janeiro.

Organizadoras mara!

O primeiro dia aconteceu na Praça Mauá, num dia quente de sol e o segundo dia no supermercado Carrefour da Barra da Tijuca (embaixo da marquise, ainda bem😅). Várias cientistas mulheres de todas as regiões do Brasil vieram participar e teve um publico bem maior do que eu esperava encontrar. Eram transeuntes sedentos de conhecimento, que fizeram perguntas interessantes e ficaram fascinados de saber que coisas tão legais são feitas aqui mesmo no Brasil por pessoas como nós, mulheres cientistas.

Além do imenso prazer de ter sido uma das selecionadas, foi maravilhoso conhecer tanta cientista talentosa com temas incríveis:

Dra. Maria Letícia Bonatelli (@marialbona) com Micróbios: nossos pequenos heróis

MSc Gracielle Teixeira Higino, (@graciellehigino) com O que acontece quando dá match entre as espécies?

Me. Sendy Melissa Santos do Nascimento (@send.science) com Conhecendo partículas pequeninas de carbono

Dra. Natália Maria Lanzarini (@dotoevirose) com Divulgação viral, viralizando a divulgação científica

Natália Lanzarini

Dra. Flávia Virginio, (@_NV1C / @nuncavi1cientista) com A importância das coleções zoológicas para a conservação das espécies

Flávia Virginio com a placa dizendo A importância das coleções zoológicas para a conservação das espécies

Dra. Raiane Cardoso Chamon (@chamonraiane) com Superbactérias entre nós… o que precisamos saber e temer?

Dra. Paula Maria Moura de Almeida (@paulamariamoura) com O Geo da Questão: a geoinformação no dia a dia e nos estudos ambientais

Dra. Janaína Dutra Silvestre Mendes (@becquereladas) com Cuidado! Você não está em risco! As radiações ionizantes e nosso dia-a-dia

Me. Ana Cristina Villaça com Como a ciência pode ajudar a aumentar o conforto (térmico) e reduzir o consumo de enrgia em sua casa

Dra. Amanda Gonçalves Bendia (@amanda_bendia) com Crônicas do gelo e fogo: bactérias em um vulcão ativo na Antártica

Dra. Juliana Reis Cortines, (@jurcortines) com Evolução da vida na Terra contada pelos vírus

Luisa Maria Diele Viegas Costa Silva com Mudanças climáticas e as extinções das espécies ao redor do mundo: Qual o nosso papel nisso tudo?

e eu mesma, Dri (@dri_cabanelas), com o título Doença de Chagas e tecido adiposo: qual a relação entre ele?

A O que a Cientista disse gravou várias apresentações e colocou no instagram. Eu falei besteira tentando responder, sim… falei, mas no calor do momento sai, eu estou ciente, acontece, nada grave, hahaha

O blog A Ciência Explica fez um video muito legal tb, vale a pena assistir.

Cada uma levou coisas que as ajudassem a explicar conceitos complicados de forma simples. Eu levei desenhos e amigurumis, que me foram gentilmente emprestados pela Ines Gonçalves (@inescg.bio) – que desenhou o inseto e fez o amigurumi de trypanossomo e a leishmania (e está me devendo um Cthulhu a muito prometido) – e pela Luciana Lobo, que me emprestou as células amigurumis feitas pela Clarissa Werneck. Muito obrigada mesmo, eles foram fundamentais para as explicações.

Também tenho que agradecer aos monitores que ajudaram muito nos dois dias. Foi uma experiencia maravilhosa, em que eu descobri que tinham pessoas querendo ouvir sobre o que eu faço (inclusive procurando cadê a moça do Chagas), que me fez aprender muito sobre comunicação científica e renovou minha vontade de continuar trabalhando com divulgação. Final de semana terminou com um sorriso enorme nos lábios (e um bronzeado inesperado mesmo com litros de protetor solar, fazer o que?)

Espero muito poder ajudar na próxima edição, pois foi muito show!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s